B2W dá primeiro passo no varejo global

Criada 13 anos atrás como resultado da abreviação de “Business To World” (negócios para o mundo) a B2W deu o seu primeiro passo para atuar no varejo global. Com atraso, a esperada internacionalização do negócio on-line dos sócios brasileiros veio pelo caminho mais simples e rápido no comércio – e aquele que consome menos caixa – a venda de produtos estrangeiros no “marketplace” do grupo no país.

Como informado ontem pelo Valor PRO, serviço em tempo real do Valor, a empresa começou a operar discretamente este mês um projeto piloto de varejo “cross-border”, com venda no site da Americanas.com de produtos de varejistas e fabricantes chineses (em sua ampla maioria) e americanos. Procurada, a empresa confirmou o início da atividade, mas preferiu não dar entrevista.

O varejo “cross-border”, explorado no país por Alibaba, Amazon e eBay, vende anualmente US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões no Brasil, segundo consultores, e cresce de 15% a 20% ao ano, acima da média do varejo on-line. No mundo, movimenta US$ 350 bilhões ao ano e deve crescer 25% até 2020, segundo o BTG.

Para ler a matéria completa https://www.valor.com.br/empresas/6137447/b2w-da-primeiro-passo-no-varejo-global.

Quer saber mais sobre cross-border e oportunidades para o ecommerce mundial? Acesse nesso conteúdo exclusivo em http://exclusivo.companycombo.com.