Por Diego Sampaio, empreendedor e CEO da Company Combo.

Se há 10 anos seu concorrente era a loja do outro lado da rua ou um prestador de serviço do bairro vizinho, hoje ele pode estar na China, Índia, Estados Unidos ou em Portugal. Com isso, mais de 20 mil brasileiros estão empreendendo fora do país. De acordo com o Ministério das Relações Exteriores (MRE), realizado em 2017, apenas nos Estados Unidos estão 9 mil deles.

O fato é que as empresas que não expandem suas operações para além da fronteira estão sujeitas à sobreviver sob a incertezas de seu país, ainda mais com o mundo cada vez mais conectado, onde é possível ter mais facilidade na entrega de produtos digitais e físicos. Por isso, a internacionalização passou a ser um caminho possível e acessível até mesmo aos pequenos e médios empreendedores.

Abrir um negócio nos Estados Unidos é relativamente simples. Porém, por ser uma república federativa, cada estado americano conta com as suas próprias leis e processos. Mas como as empresas brasileiras podem concorrer no mercado global?

Por muito tempo houve dificuldade de internacionalizar um negócio. Um exemplo de obstáculos que os empresários enfrentavam era na exportação simples de um produto, no qual o investimento era altíssimo e se limitavam às grandes quantidades. Essa limitação imposta pelo mercado afastou grandes empresários de exportarem suas ideias, produtos e tecnologias.

Entretanto, esse movimento foi mudado repentinamente. Nos Estados Unidos, em estados como a Flórida e Delaware, por exemplo, o processo tributário e operacional para abertura de novas empresa é totalmente simplificado e beneficiado por medidas fiscais de pagamento de impostos. Assim, os estados tornaram-se o berço de empreendedores estrangeiros que movimentam milhões de dólares, gerando empregos e pagando impostos.

Para que você compreenda como é acessível ser global, listo os principais pontos para internacionalizar seu negócio através dos EUA.

  • É possível realizar uma abertura de empresa em menos de 30 dias e 100% on-line. A Company Combo é uma das empresas que leva esta facilidade;
  • Não é necessário um visto especial e muito menos ir aos EUA para efetuar esse processo;
  • O pagamento de imposto é somente no Lucro Líquido, diferente do Brasil, onde geralmente se paga no faturamento bruto;
  • Os custos de marketing, viagens, entre outros são abatidos do Lucro, ou seja, não se paga imposto;
  • É possível comercializar para o mundo e receber através de uma conta bancária empresarial americana;
  • O sistema americano de logística é completo e eficiente para o mercado interno e internacional.

Existem diversos benefícios e facilidades, porém, estes pontos são suficientes para que entenda o quanto é acessível ser global através dos EUA e vender para o mundo.

Após abertura da sua empresa nos EUA por meio destas plataformas, como a Company Combo, você estará apto para importar, exportar, gerar invoices e vender para onde desejar sem sair do seu país. A gestão da sua empresa americana é 100% online.

Já dentre os desafios, cito barreiras de linguagem, adaptações de produtos e estratégias de venda. Estas são questões que podem ser superadas com o auxílio de especialistas, como, a Company Combo. Entre em contato conosco clicando aqui.

Diego Sampaio, fundador e CEO da Company Combo, é empreendedor desde os 16 anos. Formado em Excellence in Entrepreneurship, pela University of Central Florida, Sampaio foi premiado como Estrela em Ascensão no BUSINESS PRESS AWARS, em 2016, pela CFBACC e BACCF.