Entender a relevância da exportação brasileira aos países europeus se faz necessário por alguns motivos:

1. Ótimo mercado para explorar devido o cambio favorável em relação ao Real;

2. A economia unida tem como vantagem a logística facilitada (diferente do Brasil);

3. Os últimos acontecimentos com o Brexit: A possível porém improvável saída do Reino Unido do bloco Europeu poderá impactar a exportação à Europa.

Com isso, compartilhamos os 3 Países da Europa que mais recebem a exportação brasileira conforme Center for International Development at Harvard University, 2016:

1. Holanda 

A categoria de destaque na exportação para holanda consiste em: “Embarcações leves, dragas, guindastes flutuantes, docas flutuantes, plataformas de perfuração e outras embarcações cuja navegabilidade é subsidiária à sua função principal”.

Essa categoria representou 12,66% em 2016 com $1,31 bilhões em exportações brutas.

2. Alemanha  

Com 14,12% de share a categoria “Minérios de ferro e seus concentrados” detém o primeiro lugar. Com $1,12 bilhões de exportação bruta.

A segunda posição também marca presença em outro cenário. Quando comparamos as exportações Brasil x EUA. Clique aqui para ler.

O Café é a segunda categoria mais exportada para a Alemanha! Com 10,66% de share e um montante de $848 milhões em exportações brutas.

3. Itália

A categoria “Celulose, soda ou sulfato químico, com exceção das classes de dissolução” possui 15,79% de share. Em exportação bruta somente $528 milhões.

Novamente o destaque ficou para a segunda categoria: Café! Ele de novo. Com 13,78% de share e $528 milhões em exportação bruta.

Agora você já sabe… O cafezinho durante seu passeio na Europa pode ser brasileiro. 🙂